Trabalhadores dos Correios decretam greve geral em todos os estados

Trabalhadores dos Correios de todos os estados do País, incluindo o Ceará, decretaram em assembleias, na noite dessa terça-feira, 11, greve geral por tempo indeterminado. Os trabalhadores protestam contra a redução de salários e benefícios. A categoria ainda reivindica contra a intenção do Governo, anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro no mês passado, de privatizar a empresa. Os Correios informaram que nenhum serviço está suspenso.

Em nota, a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) afirma que a direção dos Correios se negou a negociar com os funcionários. “A decisão foi uma exigência para defender os direitos conquistados em anos de lutas, os salários, os empregos, a estatal pública e o sustento da família”, argumenta.

Leia a íntegra da nota da Findect

Em Fortaleza e em outros municípios do Ceará, os trabalhadores já estão se concentrando para iniciar a mobilização, de acordo com Maria de Lourdes Paz, coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios, Telégrafos e Similares do Estado do Ceará (Sintect-CE). “Nós estamos reivindicando tão pouco, queremos apenas a manutenção do nosso acordo [coletivo] mais a inflação. O Governo está querendo tirar mais da metade das cláusulas que nós conquistamos ao longo de 20 anos”, defendeu.

FORTALEZA, CE, BRASIL,  31-07-2019: Imagens da agência dos Correios do Centro. (Foto: Alex Gomes/O Povo)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07-2019: Imagens da agência dos Correios do Centro. (Foto: Alex Gomes/O Povo)(Foto: Alex Gomes – Especial para O POVO/Alex Gomes – Especial para O POVO)

Os Correios argumentaram, em nota, que foram feitos dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões. “As federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso pela estatal”, explica.

A estatal ainda informa que até o momento, não há suspensão de nenhum serviço dos Correios. Ao longo do dia, será possível ter uma quantificação mais precisa do número de adesões ao estado de greve e avaliar a necessidade de adoção de medidas pela empresa.

Confira a íntegra do posicionamento dos Correios

Os Correios participaram de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, quando foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o Acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões. Mas as federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso pela estatal.

No momento, o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população.

Até o momento, não há suspensão de nenhum serviço dos Correios.

Jonas Deison

Somos um portal de notícias focado na cidade de Sobral, Ceará. Prezamos sempre pela notícia verdadeira e sem conteúdo apelativo. Contato: (88) 99222-3363 | (88) 99632-4226 Administrador: Jonas Deison

Deixe uma resposta