Após privatização, Jericoacoara terá cobrança de duas taxas para entrar; empresa poderá dobrar o valor

Após ser privatizado, leiloado e vendido por R$ 61 milhões ao longo de 30 anos para consórcio formado pelas empresas Construcap e pelo Grupo Cataratas, o Parque Nacional de Jericoacoara passada por mudanças administrativas. O contrato prevê a cobrança de ingressos pelas empresas com valores máximos pré-estabelecidos para cada temporada na Vila de Jericoacoara. Pelo que está previsto, durante o período de contrato a empresa poderá também mais que dobrar os valores.

A nova concessionária ficará ainda responsável por toda oferta de serviços de limpeza, segurança, manutenção de vias e brigada de incêndio. A mesma concessionária gerencia outro importante destino turístico nacional: Fernando de Noronha, em Pernambuco. Desde 2012, a EcoNoronha se responsabiliza pela prestação de serviços para quem deseja visitar a ilha paradisíaca.

Além do controle de visitantes, a organização por lá também cuida da sustentabilidade e do manejo correto do ecoturismo no local, tendo como órgão fiscalizador o ICMBio. A EcoNoronha cobra taxa de R$ 106 para brasileiros e R$ 212 para estrangeiros que querem conhecer o destino. O montante arrecadado é investido em estruturas para a cobrança dos ingressos e para o apoio de visitantes.

Fonte: Revista Ceará

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.