App reduz até 70% do custo de viagem de carro

Quem costuma ir de um município para outro de carro sozinho sabe que o custo da viagem pesa muito no bolso, principalmente por conta do combustível. Mas já existe no Brasil, inclusive no Ceará, uma forma de reduzir até 70% dessa despesa. A BlaBlaCar é uma plataforma francesa de compartilhamento de viagens intermunicipais que permite a divisão dos custos referentes ao percurso entre o condutor do veículo e até quatro passageiros.
Por meio da ferramenta, motoristas publicam informações sobre trajetos que farão entre uma cidade e outra, incluindo os locais de chegada e de partida; data e hora de saíra para o destino; custo da viagem por passageiro; e quantidade de lugares disponíveis no veículo, que podem ser no máximo quatro.
Quem pretende pegar carona, pode digitar no aplicativo (Android ou iOS) ou no site da plataforma qual a origem e o destino que lhe interessa. O usuário tem acesso aos dados do motorista que fará esse mesmo trajeto e já pode fazer a reserva online do seu lugar no veículo.
Após essa etapa, o passageiro recebe o telefone do condutor para combinar mais detalhes. O valor estabelecido para cada passageiro é pago ao motorista durante a viagem.
Economia
“Entre Fortaleza e Sobral, são 222 km de distância. O custo dessa viagem para cada passageiro (com o uso da BlaBlaCar) seria R$ 35. Se o motorista levar três passageiros, ele economiza cerca de R$ 200, somando ida e volta. Se ele faz esse percurso uma vez por semana, ele economiza R$ 800 por mês. Quase um salário mínimo”, exemplifica o diretor da BlaBlaCar no Brasil, Ricardo Leite.
Quem acessou o site da BlaBlaCar ontem e colocou Fortaleza como origem ou destino encontrou 11 opções de trajetos. O motorista identificado como Fernando O, por exemplo, fará uma viagem da Capital cearense até Juazeiro do Norte, com passagem por Quixadá, na próxima sexta-feira (9), com horário de partida previsto para as 11h. O percurso sai por R$ 21 para o passageiro que descer na primeira cidade e R$ 50 para quem for até o município do Cariri.
Sem lucro
Ao contrário do que pode parecer, a proposta da plataforma não é garantir lucratividade aos motoristas, como Uber e T81. Pelo contrário. A empresa busca impedir que a viagem traga esse tipo de vantagem ao condutor, estipulando um custo médio e um limite a ser cobrado por passageiro, baseando-se no trajeto que será realizado.
“Nós moderamos a plataforma, e vamos atrás de pessoas q burlar essas regras. Buscamos banir essas pessoas. O objetivo é rachar os custos”, defende Leite.
Segurança
E para quem tem receio de fazer uma viagem com um “estranho”, o diretor diz que os motoristas não são tão “estranhos” assim. A plataforma disponibiliza informações sobre eles, incluindo avaliações dos passageiros.
“Nós temos número de telefone, e o login é feito pelo Facebook. As fotos de rosto deles são checadas por pessoas. E hoje tanto o condutor como o passageiro têm a opção de colocar a foto do RG ou da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e nós verificamos isso e deixamos uma marca para tornar evidente que isso teve uma verificação”, diz.
A BlaBlaCar foi fundada na França em 2006 e opera no Brasil desde 30 de novembro de 2015. Os usuários já percorreram mais de 10 milhões de km, desde a chegada no País até março deste ano. Hoje, a plataforma não cobra nada dos usuários, mas irá cobrar entre 10% a 15% do custo estimado de viagem para cada passageiro. Leite diz que não há previsão de quando a tarifa será implementada no Brasil.

Deixe uma resposta