Caixa divulga calendário para atualização de cadastro no App Caixa Tem

Começou nesta quinta-feira (11), somente para alguns usuários, o período de atualização do cadastro no aplicativo Caixa Tem. A atualização cadastral ocorrerá de forma escalonada, de acordo com a data de aniversário do beneficiário para evitar vários acessos simultâneos. Nascidos em janeiro podem atualizar informações a partir de domingo (14)

Veja o calendário

A partir de:

  • 14 de março: nascidos em janeiro
  • 16 de março: nascidos em fevereiro
  • 18 de março: nascidos em março
  • 20 de março: nascidos em abril
  • 22 de março: nascidos em maio
  • 23 de março: nascidos em junho
  • 24 de março: nascidos em julho
  • 25 de março: nascidos em agosto
  • 26 de março: nascidos em setembro
  • 29 de março: nascidos em outubro
  • 30 de março: nascidos em novembro
  • 31 de março: nascidos em dezembro

A Caixa informou que a atualização cadastral é uma forma de aumentar a segurança dos usuários e evitar tentativas de fraudes. O processo, segundo a instituição financeira, não será necessário ou um impedimento para o recebimento de benefícios, como o novo auxílio emergencial.

Como fazer

A atualização pode ser feita inteiramente pelo celular, não sendo necessário que o beneficiário se desloque até uma agência do banco. Ele deve acessar o aplicativo e seguir as orientações, clicando em “Atualize seu cadastro”. Ao clicar, a Caixa pede foto do beneficiário e documentos pessoais.

Documentos necessários

  • CNH ou RG
  • Comprovante de residência
  • Foto do beneficiário com um dos documentos

Golpes 

Em 2020, a liberação de benefícios como o auxílio e o FGTS emergencial foi marcada pela atuação de criminosos. Os golpes geralmente aconteciam antes mesmo de o beneficiário acessar a sua poupança social digital, criada automaticamente pela Caixa no nome de milhões de brasileiros.

Por isso, a Caixa explica que esse procedimento de atualização cadastral deve garantir uma segurança a mais e evitar novos golpes, além de verificar quais pessoas que receberam o benefício em 2020 perderam direito aos pagamentos nessa nova rodada.

Votação para retorno do auxílio

Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (11), em 2º turno a proposta de emenda à Constituição (PEC) que autoriza o pagamento de uma nova rodada do auxílio emergencial, além de prevê mecanismos para evitar o descontrole dos gastos públicos.  O texto-base da chamada PEC Emergencial teve 366 votos a favor, 127 contra e três abstenções.

Os deputados ainda precisam analisar destaques para suprir pontos específicos do texto para concluir a votação.

Quais serão os valores

De acordo com o Governo Federal, as parcelas do auxílio emergencial serão menores que as pagas no ano passado, na durante primeira onda da pandemia do novo coronavírus. Segundo Guedes, os valores da nova rodada irão ser de R$ 175 a R$ 375, sendo, em média, R$ 250.  Segundo ele, a distribuição será feita da seguinte forma:

  • Para a família monoparental chefiada por mulher: R$ 375;
  • Casal: R$ 250;
  • Homem sozinho: R$ 175.

Ainda não há uma data firmada para o início do pagamento. O governo ainda deverá editar uma Medida Provisória (MP) que determinará o calendário, além de outros detalhes. O plano é iniciar os pagamentos ainda em março.

Deixe uma resposta