Camilo Santana diz que disputará vaga para o Senado, “se for importante para o projeto do Ceará”

O governador Camilo Santana (PT) avaliou que uma possível candidatura ao Senado Federal em 2022 acontecerá “se for importante para o projeto do Ceará”. Segundo o chefe do Executivo estadual, seu foco atual é vacinar toda a população cearense. As falas foram feitas em entrevista ao portal Uol, nesta segunda-feira (14).

Perguntado sobre a atuação de senadores cearenses na CPI da Pandemia, Camilo parabenizou Tasso Jereissati (PSDB) por seu papel “de questionamento” na comissão. “Tasso é um democrata, uma pessoa que tem questionado o posicionamento do presidente da República nas conduções da pandemia”, classificou.

O senador Eduardo Girão (Podemos), por sua vez, foi alvo de críticas do governador. “Girão é um bolsonarista, defende o uso de medicamentos não orientados pelos cientistas e foi às ruas fazer oposição às restrições que o Estado tomou. Foi o maior articulador da eleição do ‘capitão da direita’ [Wagner], que foi quem estimulou o motim. Não tem nada de independente”, avaliou Camilo.

O petista ainda comentou sobre a escolha do atual secretário de Saúde do Ceará, Dr. Cabeto. Camilo citou o fato de que o médico é ligado ao PSDB para exemplificar a escolha de nomes técnicos para assumir pastas do governo. “Eu escolhi Cabeto pela competência dele. Para você ver como nosso governo dialoga, independente do partido”, apontou o governador.

Deixe uma resposta