Ceará envia agentes e cães para ajudar em buscas e salvamentos no Rio Grande do Sul

RS sofre com fortes chuvas que já mataram 56 pessoas e destruíram estradas, pontes e estruturas em diversas cidades.

Reforçando os serviços de buscas e salvamentos no Rio Grande do Sul, estado fortemente afetado por chuvas tempestuosas, o governador do Ceará, Elmano de Freitas, anunciou que enviará 12 profissionais, entre mergulhadores, guarda-vidas e especialistas em salvamento em escombros.

Também estamos enviando dois cães para auxiliar nas buscas, além de duas embarcações, três viaturas e outros equipamentos de salvamento.

“Manifesto, mais uma vez, minha solidariedade às famílias das vítimas desta tragédia. É um momento de união entre os estados para oferecer toda ajuda necessária para o povo gaúcho superar esse triste momento”, afirmou Elmano de Freitas em postagem em rede social, ao anunciar o envio das equipes.

O número de mortos em razão dos temporais que atingem o Rio Grande do Sul subiu para 56 neste sábado (4) de acordo com o boletim divulgado pela Defesa Civil.

Imagem de drone do dia 3 de maio de 2024 mostra pilha de carros soterrados por enchente na cidade de Encanto após fortes chuvas que caíram sobre o Rio Grande do Sul — Foto: Diego Vara/Reuters

Imagem de drone do dia 3 de maio de 2024 mostra pilha de carros soterrados por enchente na cidade de Encanto após fortes chuvas que caíram sobre o Rio Grande do Sul — Foto: Diego Vara/Reuters

Além dos mortos, há 67 desaparecidos e 74 pessoas feridas. A Defesa Civil soma 32.962 pessoas fora de casa, sendo 8.296 pessoas em abrigos e 24.666 desalojadas, que recebem abrigo nas casas de familiares ou amigos. Ao todo, 281 dos 496 municípios do estado registraram algum tipo de problema, afetando 377.497 mil pessoas.

Os temporais causaram danos também na infraestrutura viária do RS. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), 188 trechos de rodovias enfrentam algum tipo de bloqueio em razão disso. Do total, cinco trechos de rodovias federais e 28 trechos de rodovias estaduais sofrem bloqueio parcial. Os demais trechos enfrentam bloqueios totais.

O desastre ambiental também deixou cidades sem luz. Na manhã deste sábado, a Rio Grande Energia (RGE), concessionária de energia elétrica que atende parte do RS, divulgou que 296 mil clientes estão sem luz.

A maioria desses clientes estão em áreas alagadas. As regiões mais afetadas são Vale do Taquari (92,1 mil), Metropolitana (88,4 mil), Vale do Rio Pardo, (43,8 mil), Vale dos Sinos (34 mil), Serra (12,4 mil), Planalto (11,7 mil), e Central (9,3 mil).

Fonte: G1 Ceará

Fonte: G1 Ceará

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.