Com pandemia, ganho médio dos cearenses cai em 2020 para R$ 1.028 mensais

O rendimento mensal médio do cearense em 2020 foi de R$ 1.028, valor 34% menor que a média nacional de R$ 1.380, segundo divulgou esta sexta-feira (26) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O valor também é menor que a média de rendimentos registrada no Estado em 2019 (R$ 1.561) e que havia sido o maior desde 2012.

Em comparação com os demais estados do Nordeste, o Ceará apresenta o segundo maior rendimento per capita do ano passado. Junto com Sergipe, que registrou a mesma média (R$ 1.028), o Estado perdeu apenas para o Rio Grande do Norte (R$ 1.077). Em seguida, estão Pernambuco (R$ 897), Paraíba (R$ 892), Piauí (R$ 859), Alagoas (R$ 796) e Maranhão (R$ 676).

No restante do País, o Distrito Federal tem o maior ganho mensal, chegando a uma média de R$ 2.475. Também se destacam São Paulo (R$ 1.814), Rio Grande do Sul (R$ 1.759), Rio de Janeiro (R$ 1.723), Santa Catarina (R$ 1.632) e Paraná (R$ 1.508).null

Conforme o IBGE, os rendimentos domiciliares são obtidos pela soma dos rendimentos do trabalho e de outras fontes recebidos por cada morador no mês de referência da pesquisa. O rendimento domiciliar per capita é a divisão dos rendimentos domiciliares pelo total dos moradores.

Os dados, relativos à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), foram divulgados para atender determinação de lei complementar que estabelece a média de rendimento per capita nos estados como um dos critérios para a distribuição do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE). A publicação completa, com outros dados, indicadores e análises, serão divulgados somente em meados de maio.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta