Dia Nacional do Café | Tomar café regularmente reduz o risco de morte, mostra estudo

O dia 24 de maio é bastante especial, celebramos o Dia nacional do café, há quem não goste, mas a bebida é a queridinha dos brasileiros. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), o consumo do café pelos brasileiros, só vem crescendo a cada ano, e em 2020, mesmo com a pandemia, o consumo desse grão aumentou 1,34% com relação ao mesmo período do ano anterior sem a pandemia.

Alguns podem nem saber a origem do café no nosso país, mas ele chegou em solo brasileiro no início do ano de 1727, na cidade de Belém do Pará, pelo português Francisco de Mello Palheta, que estava vindo da Guiana Francesa e trouxe algumas mudas da planta.

O café se tornou um símbolo da economia brasileira no século XVIII (ABIC) com o lucro gerado por suas lavouras, vários benefícios foram adquiridos para as cidades produtoras, como a construção das estradas de ferro e melhoramento de portos para escoamento da produção, além da criação de emprego e renda.

Aos apaixonados por café, aqui vai mais uma evidência: tomar café regularmente pode reduzir a chance de morte por problemas cardíacos. Ao menos é isso que relata a pesquisa publicada e apresentada no ESC Congress 2021.

De acordo com o estudo, que analisou mais de 460.000 integrantes do Biobanco do Reino Unido, o consumo moderado de café preto (entre 0,5 e 3 xícaras por dia) pode reduzir a chance de morte por diversas causas. O consumo moderado mostrou uma chance 12% menor de morte por causas diversas. 17%, ademais, para doenças cardiovasculares e 21% para AVC.

Outras pesquisas recentes, aliás, mostraram a associação entre tomar café regularmente com uma melhora na saúde de forma geral. Dados mostram que a bebida pode prevenir diabetes, doenças hepáticas e até mesmo o mal de Parkinson.

Todavia, vale ressaltar que a maioria das pesquisas levam em consideração o consumo de café preto, assim como é o caso desta nova descoberta. Ou seja, adicionar leite, creme, açúcar e outros ingredientes ao café pode aumentar significativamente a quantidade de calorias da bebida. Isso pode, portanto, amenizar quaisquer benefícios que a bebida possa ter.

Além do mais, é consenso que tomar café regularmente é um hábito a se evitar para mulheres gestantes e pessoas que já desenvolveram algum nível de Parkinson.

Informações: Istoé Dinheiro

1 comentário
  1. Sora Diz

    Tomar café três vezes mais para me tornar imune a bala

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.