DJ Ivis agredia ex-esposa desde dezembro; ‘Não foi um episódio’, diz Polícia

DJ Ivis deve responder por dois inquéritos policias por agredir a ex-esposa Pamella Holanda. O delegado responsável pelo caso, Tharsio Facó, explica que além da denúncia de lesão corporal no âmbito de violência doméstica, feita pela vítima em 2 de julho, o cantor também deve ser indiciado pelo mesmo crime, que teriam ocorrido no fim do ano passado.

As imagens divulgadas por Pamella Holanda nas redes sociais, no último domingo (11), mostram o artista a agredindo, inclusive na presença da filha do casal e outras pessoas. O delegado informou que essas gravações foram feitas em dezembro de 2020.

“A divulgação dos vídeos foi muito importante, porque a hipótese de que as agressões do dia primeiro teriam sido algo episódico não se confirma. As agressões são de dezembro” THARSIO FACÓ – titular da Delegacia Metropolitana do Eusébio

Os vídeos serão utilizados para a abertura de outro inquérito policial, que será de responsabilidade da Delegacia de Defesa da Mulher, em Fortaleza.

“Vai ser outro inquérito. Será outro indiciamento e outro pedido de prisão preventiva. São dois fatos diferentes” SANDRO CARON-secretário de Segurança Pública e Defesa Social

A ex-companheira de DJ Ivis só procurou a Polícia em 2 de julho, após ter sido novamente agredida no dia anterior. Segundo a Polícia relatou, nessa ocasião, a violência ocorreu na residência do casal, em um condomínio de luxo, no município do Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza.

“A vítima [Pamella Holanda] comunicou o ocorrido no fim da manhã do dia 2. A polícia atendeu a ocorrência. Os policiais foram até o local e convidaram o casal a comparecer à delegacia”, detalhou Facó.

No entanto, o processo de denúncia só foi concluído no dia 3, por que Pamella Holanda, inicialmente, não quis prosseguir com o caso devido ao estado emocional. “No dia 3, ela decidiu ir à Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza e registrar o boletim de ocorrência”, relatou o delegado.

As investigações do caso foram inciadas no mesmo dia, e uma medida protetiva foi expedida pela Polícia para prevenir que o DJ Ivis se aproximasse da vítima e a agredisse novamente. A Polícia ouviu, ao todo, nove pessoas.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.