Ex-garçom já lucrou mais de R$ 640 mil com lives jogando Free Fire

Max Ricaldes trabalhava em uma loja de móveis e como garçom, além de fazer faculdade. Com o Free Fire, saiu dos empregos para virar streamer

O Free Fire mudou a vida de Max Ricaldes, de 25 anos. Hoje, o gamer conta com um patrimônio de R$ 640 mil, que veio de suas lives de partidas de Free Fire. Entretanto, nem sempre foi assim. O jovem já teve de trabalhar em dois empregos simultâneos para dar conta de continuar na faculdade e sustentar a família.

Quando tinha 18 anos, Max acordava cedo para trabalhar como vendedor em uma loja de móveis e, no final do dia, ia para a faculdade. Nos finais de semana, trocava um possível descanso ou momento de lazer pelo trabalho como garçom em uma lanchonete próximo de sua casa.

Como se não bastasse a rotina pesada, o atual gamer usava os poucos horários vagos para abrir uma live no YouTube, em que jogava Roblox e Minecraft. Mesmo com pouca audiência no início, Max não desistiu e viu sua vida mudar depois que conheceu o Free Fire. O jovem se apaixonou pelo jogo, e logo de cara já descobriu que levava jeito para a coisa. Esse foi o pontapé para que sua vida fluísse em todos os sentidos.

 

A primeira live de Max jogando Free Fire foi em 2019 e teve um sucesso tão que, já no primeiro mês com o jogo, surgiu um contrato pelo Facebook Gaming. “Eles queriam me pagar mais do que eu ganhava nos dois serviços”, conta Max.

O acordo fez com que o jovem pedisse demissão dos dois empregos e ficasse só com a carreira de streamer.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.