Guedes admite aumentar valor do auxílio emergencial, mas fala em contrapartidas

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta quinta-feira (25) em audiência no Congresso que governo e parlamentares devem trabalhar juntos em maneiras de aumentar a transferência de recursos aos mais pobres, como o auxílio emergencial e o Bolsa Família. Ele defendeu que a elevação dos recursos seja acompanhada de contrapartidas nas contas públicas.

As declarações foram dadas em resposta a senadores que o questionaram sobre a possibilidade de elevar o valor do auxílio emergencial, como Wellington Fagundes (PL-MT) e Zenaide Maia (Pros-RN).

O governo definiu um pagamento de R$ 250 ao mês em 2021, reduzido para R$ 150 no caso de quem mora sozinho ou elevado para R$ 375 no caso de mães solteiras.

Deixe uma resposta