Homem que matou a ex na frente da filha para olhar celular da vítima é condenado a 26 anos de prisão

Crime ocorreu em janeiro de 2023, em São João do Jaguaribe.

O acusado de matar a ex-companheira a pedradas na frente da filha do casal em São João do Jaguaribe, no interior do Ceará, para olhar as mensagens do celular da vítima, foi condenado nesta quinta-feira (23) a 26 anos, um mês e 15 dias de prisão.

Da sentença, 24 anos e 9 meses de prisão são pelo feminicídio triplamente qualificado e 1 ano e 15 dias pelo furto do aparelho. O crime ocorreu em janeiro de 2023, por volta das 7h30, no Sítio Pacheco, na zona rural da cidade.

De acordo com o processo, Rafael Dias Chaves estava suspeitando de traição e após uma discussão atingiu Synara Souza, de 36 anos, com uma pedra de concreto por pelo menos duas vezes. Tudo aconteceu na frente da filha do casal, à época com 5 anos de idade.

Após as agressões, Rafael pegou o celular da vítima para verificar com quem ela conversava e fugiu do local. Ele ainda furtou uma moto para ir até a casa do pai para se esconder, porém foi preso horas depois.

O feminicídio foi triplamente qualificado pelo fato de o réu ter assassinado a companheira com pedradas na cabeça na frente da filha de 5 anos de idade, que gritou para o pai não matar a mãe. Também foi constatado que o furto do celular ocorreu para o réu verificar as mensagens no aparelho, pois estava com ciúmes da vítima.

Fonte: G1 CE

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.