Mudanças climáticas podem tornar a caatinga mais árida, aponta estudo

Um estudo conduzido por pesquisadores das universidades Estadual de Campinas (Unicamp), Federal da Paraíba (UFPB), Federal de Pernambuco (UFPE) e Federal de Viçosa (UFV) e do Instituto Federal Goiano (IFGoiano) revelou que as mudanças climáticas têm o potencial de tornar a Caatinga, bioma característico do Nordeste brasileiro, mais árida no futuro. Os resultados apontam para a perda de espécies, substituição de plantas raras por outras mais generalistas e a homogeneização de aproximadamente 40% da paisagem.

O estudo, que contou com o apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e foi publicado no Journal of Ecology, utilizou uma abordagem inovadora. Os pesquisadores reuniram informações de coleções científicas, herbários e da literatura para compilar um banco de dados inédito, contendo mais de 400 mil registros de ocorrência de cerca de 3 mil espécies de plantas do bioma. Além disso, foram considerados fatores como geografia, forma de crescimento das plantas, clima e solo para fazer projeções utilizando inteligência artificial.

Fonte: Portal Itapipoca

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.