Polícia investiga morte de empresário pernambucano em Jericoacoara

Um possível caso de afogamento é investigado pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), que apura as circunstâncias do ocorrido com um turista pernambucano que morreu em Jericoacoara no último domingo, 1º.

Rafael Oliveira era empresário e estava no litoral oeste do Ceará para aproveitar um evento de música realizado durante o último fim de semana. Durante o incidente, o homem chegou a ser retirado do mar por banhistas e ainda recebeu um atendimento pré-hospitalar realizado por uma médica turista, que estava no local, mas não resistiu e morreu.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS-CE) informou, ainda, que Equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE), do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) da Polícia Militar do Ceará (PMCE), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foram acionadas para a ocorrência.

A expectativa é de que um laudo pericial deva ser emitido informando as circunstâncias da morte. O caso é apurado pela Delegacia Municipal de Jericoacoara.

Em sua última foto postada nas redes sociais, Rafael comemorava a realização de um desejo de aniversário, o fato de ter encontrado nas ruas de Jeri uma das artistas que se apresentou no local durante o último fim de semana. A publicação está repleta de comentários de colegas e amigos lamentando o ocorrido com Rafael.

Morte de turistas

Caso o afogamento de Rafael se confirme, este não seria o primeiro na região em 2022. No dia 21 de março, um outro turista morreu vítima de afogamento no Buraco Azul Caiçara, um ponto turístico do município de Cruz, a 243,1 km de Fortaleza. O local é bastante visitado por pessoas que frequentam as praias de Jericoacoara.

Na ocasião, a vítima foi o turista Uilgner Rodrigues, de Guarujá, São Paulo, que morreu após se afogar no lago. O homem chegou a ser levado em um helicóptero particular até um posto de saúde na localidade do Preá e, posteriormente, para uma Unidade de pronto Atendimento (UPA) de Jericoacoara, mas não resistiu.

Fonte O povo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.