Policial legislativo e advogada são alvos da PF por atos terroristas

Nesta sexta, a Polícia Federal deflagrou a 4ª fase da Operação Lesa Pátria, que busca identificar pessoas que participaram dos atos de 8/1

A Procuradoria-Geral da República (PGR) informou, nesta sexta-feira (3/2), que um policial legislativo do Senado e uma advogada estão entre os alvos da 4ª fase da Operação Lesa Pátria, deflagrada pela Polícia Federal, que busca identificar pessoas que participaram, financiaram ou fomentaram os atos terroristas de 8 de janeiro, em Brasília.

Segundo a PGR, há indícios de que o agente público possua armas e outros materiais que possam comprovar a violação de dever funcional, por instigação e facilitação da ação dos criminosos que vandalizaram os prédios dos Três Poderes.

O policial legislativo também é investigado por omissão imprópria, uma vez que teria deixado de combater os invasores do Senado no dia 8 de janeiro.

“O agente público já foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo Grupo Estratégico de Combate aos Atos Antidemocráticos. Entre os pedidos apresentados pelo coordenador do Grupo, subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos, está o afastamento da função. Também foram requeridos bloqueio de bens, impedimento de deixar o país e proibição de uso de redes sociais. O agente também está proibido de se aproximar do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal”, informou a PGR.

No caso da advogada investigada, há suspeitas de que ela, no dia 8 de janeiro, teria recolhido os aparelhos celulares dos manifestantes para supostamente atrapalhar as investigações.

“A atitude é investigada por representar a possibilidade de obstrução de justiça. O pedido que levou à decretação das medidas cautelares foi apresentado a partir de informações reunidas nas audiências de custódia dos detidos em flagrante no dia dos atos”, explicou o órgão sobre a conduta da mulher.

4ª fase da Operação Lesa Pátria

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta, a quarta fase da Operação Lesa Pátria, para identificar pessoas que participaram, financiaram ou fomentaram os atos terroristas de 8 de janeiro, em Brasília.

As equipes cumprem três mandados de prisão preventiva, bem como 14 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), no Distrito Federal e nos seguintes estados: Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Rondônia e São Paulo.

No dia dos atentados, Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal foram invadidos por extremistas, que promoveram violência e dano generalizado contra os imóveis, móveis e objetos dos três prédios.

 

Fonte: Metrópoles

4 Comentários
  1. precio de biaxin 30 pills Diz

    It’s amazing to pay a visit this website and reading the views of all friends regarding this paragraph, while I am also
    eager of getting familiarity.

  2. I do consider all of the concepts you’ve offered
    for your post. They are really convincing and will definitely work.
    Still, the posts are too quick for beginners.

    Could you please prolong them a little from
    next time? Thanks for the post.

  3. Kazuko Diz

    Magnificent goods from you, man. I’ve keep in mind your stuff prior to and you’re simply extremely great.
    I actually like what you’ve acquired here, certainly like what you’re stating and the way during which you assert it.

    You are making it entertaining and you continue to take care of to keep it
    sensible. I can not wait to read far more from you. That is
    really a great site.

  4. venta libre de unisom 25 mg en Bolivia unisom 25 mg en venta en Chile sin receta

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.