Preço médio da gasolina no Ceará cai pela primeira vez no ano; confira valores

Enfim, uma trégua. Pela primeira vez em pelo menos 10 semanas, o preço da gasolina caiu no Ceará. De acordo com o último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizado entre 21 e 27 de março, o litro do combustível, na média, caiu um centavo no comparativo com a semana anterior, de R$ 5,51 para R$ 5,50.

Embora a dimensão do recuo no preço médio tenha sido irrisória, nota-se uma mudança de trajetória após uma série de altas consecutivas, o que pode ser configurar pequeno alívio para os motoristas.

INFOGRÁFICO: EVOLUÇÃO NAS ÚLTIMAS 10 SEMANAS

 

 

A pesquisa aponta que o valor mais alto encontrado no Estado foi de R$ 5,89, no Crato. O preço máximo na semana anterior havia sido de R$ 6,03. Na mínima, a ANP verificou a gasolina vendida a R$ 5,15.

PREÇOS DA GASOLINA POR CIDADE

CAUCAIA

  • Postos pesquisados: 21
  • Preço médio: R$ 5,502
  • Preço mínimo: R$ 5,350
  • Preço máximo: R$ 5,699

CRATO

  • Postos pesquisados: 9
  • Preço médio: R$ 5,645
  • Preço mínimo: R$ 5,530
  • Preço máximo: R$ 5,899

FORTALEZA

  • Postos pesquisados: 101
  • Preço médio: R$ 5,487
  • Preço mínimo: R$ 5,159
  • Preço máximo: 5,699

JUAZEIRO DO NORTE

  • Postos pesquisados: 7
  • Preço médio: R$ 5,655
  • Preço mínimo: R$ 5,590
  • Preço máximo: R$ 5,769

MARACANAÚ

  • Postos pesquisados: 10
  • Preço médio: R$ 5,460
  • Preço mínimo: R$ 5,349
  • Preço máximo: R$ 5,499

SOBRAL

  • Postos pesquisados: 6
  • Preço médio: R$ 5,695
  • Preço mínimo: R$ 5,600
  • Preço máximo: R$ 5,999

Observações sobre a pesquisa da ANP:
1) No caso do Ceará, a metodologia se restringe a poucos municípios. Portanto, é possível que haja valores ainda mais altos em outras cidades, mas o levantamento não consegue captar.
2) Os preços podem ter sofrido alterações desde o período em que os dados foram obtidos.

QUEDA NAS REFINARIAS

O arrefecimento no preço da gasolina no Ceará vem na esteira do corte de 4% efetuado pela Petrobras nas refinarias. O anúncio seguiu a queda do preço do petróleo nos últimos dias, quando a commodity chegou a perder 6% do valor, por conta de novas restrições para tentar conter a Covid-19, especialmente na Europa.

Deixe uma resposta