Preço médio da gasolina recua no Ceará pela 3ª semana e chega a R$ 5,83

Fortaleza teve o menor preço médio registrado, a R$ 5,71. Já o maior foi encontrado no município de Itapipoca, a R$ 6,48

O preço médio da gasolina caiu pela terceira semana seguida no Ceará. Nos últimos sete dias, o valor passou de R$ 5,90 para R$ 5,83, uma redução de 1,18%. A média ficou abaixo do nacional, de R$ 5,85. Os dados são da pesquisa semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).O valor mínimo encontrado foi de R$ 5,47 e o máximo de R$ 6,48. O levantamento foi realizado em 132 postos do Estado.
Leia mais em: https://www.opovo.com.br/noticias/economia/2024/06/08/preco-medio-da-gasolina-recua-no-ceara-pela-3-semana-e-chega-a-rs-583.html
©2022 Todos os direitos são reservados ao Portal O POVO, conforme a Lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia são proibidas

Dentre os estados, o combustível foi o 5º mais caro, empatado com a Paraíba. O estado de Sergipe registrou a média mais alta, com R$ 6,29, já o Maranhão contabilizou o menor valor, com R$ 5,66.

O levantamento da ANP também mostrou que o cenário do óleo diesel no Ceará mudou. Como O POVO mostrou na última quarta-feira, 5, o insumo encontrado no Estado subiu de R$ 6,05 para R$ 6,07. Em contrapartida, neste último levantamento da ANP, o valor médio passou para R$ 6.Por outro lado, o etanol hidratado no Ceará foi o mais caro de todos os estados do Nordeste. O valor médio registrado foi R$ 4,60, com uma máxima de R$ 5,75 e um mínimo de R$ 4,29.O cenário de queda na gasolina também se manteve em Fortaleza, que saiu de R$ 5,79 para R$ 5,71. O valor médio foi o menor encontrado dos 13 postos pesquisados pela ANP. O maior foi registrado no município de Itapipoca, localizado a 139,9 quilômetros (km) da capital cearense, a R$ 6,48.

Na comparação com as outras capitais nordestinas, o valor foi o 2º mais barato das capitais, empatado com Teresina, que registrou R$ 5,71, e atrás apenas de São Luís, com R$ 5,41.

FONTE:  O POVO

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.