Suspeito de estuprar criança de 6 anos em Amontada é preso; vítima filmou o crime

Um homem de 49 anos foi preso, nesta sexta-feira (20), suspeito de estuprar uma criança de seis anos em Amontada, no interior do Ceará. O crime foi filmado pela própria vítima e postado no status do WhatsApp do suspeito. O abuso ocorreu no último dia 7 de outubro, e foi denunciado pela mãe da vítima na noite da segunda-feira (9).

A denúncia foi feita na cidade de Itapipoca, delegacia plantonista da região. O suspeito chegou a ser levado para prestar depoimento, mas foi liberado horas mais tarde, conforme a Polícia Civil, por não haver flagrante, uma vez que a denúncia ocorreu dois dias após o crime.

Ele foi capturado após um mandado de prisão preventiva expedido nesta sexta-feira pela Vara Única da Comarca de Amontada. A Polícia Civil localizou e capturou o homem em um imóvel na localidade de Cabatã, na mesma cidade.

Ele foi levado para a Delegacia Regional de Itapipoca, onde foi cumprido o mandado de prisão pelo crime de estupro de vulnerável. Agora, o homem encontra-se à disposição do Poder Judiciário.

O vídeo foi gravado pela vítima do estupro e publicado no status do WhatsApp do homem. Acredita-se que ela tenha feito a publicação sem ele perceber. Após a circulação das imagens, pessoas próximas aos envolvidos denunciaram o caso à polícia.

Segundo informações, a vítima do estupro é sobrinha da então esposa do criminoso. Os dois teriam se separado após ela saber do crime. A mulher teria pedido para o companheiro cuidar da criança enquanto ela estava fora de casa.

Policiais investigados

Os policiais envolvidos no caso do homem que aparece em vídeo abusando sexualmente da sobrinha de 6 anos vão ser investigados pela Corregedoria Geral de Disciplina do Ceará (CGD). O caso ocorreu no município de Amontada, na região norte do Ceará.

Em nota, a CGD informou que “instaurou procedimento disciplinar para apuração do fato e suas consequências para todos os envolvidos na seara administrativa”. O caso passou por pelo menos duas delegacias da Polícia Civil: o boletim de ocorrência foi feito pela mãe da vítima na Delegacia Regional de Itapipoca, município vizinho a Amontada, uma vez que a Delegacia Municipal de Amontada não funciona no período noturno.

De Itapipoca, a denúncia foi remetida para a Delegacia de Amontada, que ficou responsável pela investigação. O g1 entrou em contato com a unidade na manhã da quinta-feira (19), dez dias após o registro do boletim de ocorrência, e a reportagem foi informada de que a equipe policial estava tomando conhecimento dos autos naquele momento.

Em quais casos há prisão em flagrante?

  1. O suspeito ser perseguido, logo após a infração penal, por uma autoridade policial, pela vítima ou por qualquer pessoa, em situação que faça presumir ser autor da infração;
  2. O suspeito ter acabado de cometer a infração penal;
  3. O suspeito estar cometendo a infração penal;
  4. O suspeito ser encontrado, logo depois, com instrumentos, armas, objetos ou papéis que façam presumir ser ele autor da infração.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.