‘Tem luz no fim do túnel’, diz brasileira que está entre os primeiros vacinados para a Covid-19 no Reino Unido

A pesquisadora brasileira, Maria Lúcia Possa, foi uma das primeiras pessoas a receber uma das duas doses da vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNtech, no Reino Unido, nesta terça-feira (8).

“Eu estou cansada, está todo mundo cansado, da doença, de ficar em casa, de todas essas restrições”, disse a pesquisadora em entrevista à GloboNews. “Mas agora, finalmente, temos essa luzinha e eu sou a prova”.

Possa contou que estava em sua folga quando um colega de trabalho falou para ela checar seu e-mail. Isso porque alguns dos funcionários do Hospital Universitário Royal Free seriam também vacinados nesta primeira fase da campanha.

Ela disse que depois que tomar a segunda dose da vacina, que já está marcada para ser aplicada em 5 de janeiro de 2021, pretende voltar ao Brasil para o aniversário de sua mãe, que vai completar 100 anos. 

“Se te oferecerem [a vacina], toma”, disse a pesquisadora. Ela ressaltou a importância da ciência para a produção de um imunizante em tempo recorde e destacou que a única coisa que pode acontecer é uma leve dor no braço e sintomas fracos de gripe, o que é normal.

Deixe uma resposta