Teólogo Frei Betto é nomeado doutor honoris causa pela Universidade de Havana

brasileiro Frei Bettoteólogo efrade dominicano, foi nomeado doutor honoris causa pela Universidade de Havana, em Cuba,nesta segunda-feira, 12. Durante o ato, ele ainda mencionou a amizade com o líder cubano Fidel Castro, com quem esteve reunido no domingo, 11. 

Frei Betto escreveu o livro “Fidel e a religião” (1985), baseado em entrevista de mais 20 horas com o ex-presidente de Cuba, quando o mesmo contou sobre sua formação pessoal e religiosa. O brasileiro disse estar “muito honrado” com a menção “do heroico povo cubano”, com o qual convive há 35 anos. 

O ato foi presidido pelo primeiro vice-presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, e o reitor da Universidade de Havana, Gustavo Cobreiro. “Em muitas academias prestigiadas do mundo se prepararam as pessoas que depois foram os criadores da bomba atômica e as demais armas nucleares, mas destas salas de aula saíram homens como Fidel e outros que fizeram uma revolução socialista em nosso continente”, afirmou Betto em discurso de agradecimento, nesta segunda-feira, 12.
Sobre o encontro com Fidel, ele citou a saúde do ex-presidente. “Tenho que dizer que cada vez que vou visitá-lo o vejo melhor de saúde”, frisou.
A penúltima visita do Frei, que vai à ilha frequentemente, coincidiu com a ida do papa Franciso à Cuba. Na época, ele chegou a citar Francisco como o ”primeiro papa que tem claramente uma opção com os pobres e que denuncia as causas das injustiças, não apenas os efeitos”.

Com Informações do O Povo