Tribunal de Contas do Estado repassa lista de irregularidades com mais de 3 mil gestores

Uma das competências que  O Tribunal de Contas do Estado (TCE) tem é, julgar contas de gestores estaduais e municipais, as quais podem ser classificadas como, regulares, irregulares e regulares com ressalvas, quando o candidato é julgado como irregular, seu nome vai para a lista, que consta os últimos oito anos de análises, que é encaminhada para o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE).

Na ultima quinta-feira (17)  a lista encaminhada ao TRE, constou 3.037 pessoas com identificação de algum dano erário, tornando os candidatos “fichas-sujas” ficando proibidos de  disputar eleições. “Existe uma série de atos de gestão que não estão de acordo com a norma, mas que não geram prejuízo ao erário. São práticas irregulares, mas que não têm benefícios próprios. Erros contábeis reiterados causam contas desaprovadas, em que não houve um débito, mas um registro indevido” ressalta o secretário de Sessões do TCE, Teni Cordeiro.

Ao todo, são 5.279 processos, sendo 5.225 no âmbito municipal e 54 no âmbito estadual, todos os 184 municípios do Ceará têm gestores citados na relação. Por mais alarmante que esta numero seja, o levantamento vem caindo (-15%)  em relação as ultimas eleições de 2018, por exemplo,  que eram 3,586 gestores.

A lista entregue pelo TCE ao TRE-CE e ao MPE está disponível no site da Corte de Contas: www.tce.ce.gov.br/jurisdicionado/contas-irregulares

- Advertisement -

Deixe uma resposta