Tribunal de Justiça mantém Mucambo como comarca sede e Graça e Pacujá como agregadas

O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará manteve Mucambo como comarca de sede, tendo as comarcas de Graça e Pacujá como agregadas. A decisão atende ao pleito da OAB Ceará e OAB Subseção de Sobral que foi apresentado, em junho de 2019, à presidência do TJCE.

 

Para Erinaldo Dantas, a decisão favorável ao pleito, demonstra força da OAB Ceará e também da Subsecção. Além disso, mostra o poder do diálogo articulado, sempre em defesa da advocacia e da sociedade. “O Judiciário é um serviço essencial à cidadania, assim como a advocacia é essencial à justiça, exatamente por ser o canal da sociedade com a justiça estadual. Seguimos com diálogo construtivo junto ao judiciário cearense, sempre em defesa da advocacia e da sociedade”, afirmou.

 

De acordo com o presidente da Subsecção de Sobral, Rafael Ponte, essa decisão do TJCE trouxe muitos ganhos para a região. “Com isso, o jurisdicionado terá o acesso à justiça facilitado. “Nós conseguimos fazer com que a justiça continue próxima do cidadão. Sabemos que ainda há muito o que se melhorar, mas esta é, sem dúvida alguma uma grande conquista para a nossa região”, afirmou.

 

As principais demandas da advocacia da Região Norte do Estado foram apresentadas ao presidente do TJCE, Washington Araújo, em reunião realizada no dia 24 de junho de 2019, quando o chefe do judiciário recebeu o presidente da OAB Ceará, Erinaldo Dantas; o secretário-geral adjunto da OAB Ceará, Davi Peixoto; uma comitiva da Subsecção de Sobral, formada pelo presidente, Rafael Ponte; o vice-presidente, Raphael Viana; a secretária-geral, Bruna Frota; o diretor de relações institucionais, Elionai Frota; o diretor de comarcas, Mardem Fontenele; o presidente da CAACE Sobral, Marcos Sidon; e o presidente da ESA Sobral, Aurélio Gabriel.

- Advertisement -

Deixe uma resposta