Com a alta do valor do arroz, a Associação de Supermercados orienta consumidores substitui-lo por macarrão.

Não é a primeira vez que os brasileiros são instruídos a substituírem algo de seu consumo, como aconteceu em 2014, quando o então Secretário Márcio Holland sugeriu trocar carne vermelha por algo mais em conta como aves e ovos.

Desta vez, o presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Sanzovo Neto, após reunião com o presidente Jair Messias Bolsonaro, nesta quarta-feira (09) disse que não há prazos para que o preço do arroz seja reduzido.

“vamos promover o consumo de massa, macarrão, que é o substituto do arroz. E vamos orientar o consumidor que não estoque (arroz)”, afirmou. O preço dos alimentos foi um dos destaques para a alta da inflação oficial em agosto. O IPCA ficou em 0,24% – maior porcentual para o mês em quatro anos (mais informações na pág. B8). Dois produtos chamaram a atenção: o arroz, com valorização de 19,2% no ano, e o óleo de soja, que subiu 18,6% no período.

Fonte: Redação O Povo

- Advertisement -

Deixe uma resposta